Notícias

Cestas do Pró-Pão em Uberlândia serão entregues após Prefeitura assinar contrato emergencial

Beneficiários do Programa Pro-Pão, da Prefeitura de Uberlândia, devem receber as cestas básicas de setembro a partir da próxima segunda-feira (28).

A entrega havia sido suspensa já que a empresa vencedora da licitação para fornecer os produtos se recusou a assinar o contrato. A justificativa foi a alta nos preços dos alimentos essenciais, como arroz e óleo.

Diante da situação, o Município informou que assinou um contrato emergencial com outra empresa para atender ao Projeto de Aquisição e Promoção do Abastecimento de Produtos a Preços Subsidiados.

Até que seja possível concluir outro processo licitatório para fornecimento dos itens, nos próximos meses, a empresa Irmãos Kehdi Comércio e Importação LTDA vai fornecer as cestas. O valor que o beneficiário vai pagar não foi informado.

Reajuste

Conforme a Secretaria Municipal de Agropecuária, Abastecimento e Distritos (SMAAD), devido à recente e expressiva alta no preço de alguns alimentos, foi necessário alterar temporariamente a composição cesta, evitando o acréscimo no valor pago pelos beneficiários.

Com as mudanças, a cesta passará a ter 5 kg de arroz, 2 litros de óleo e 2,5 kg de macarrão. Segue mantida a quantidade dos demais itens (sal refinado, farinha de mandioca, feijão, fubá, café, açúcar e extrato de tomate).

Entrega
As entregas estão programadas para ocorrer na segunda-feira (28) nos bairros Tocantins e Guarani; terça-feira (29) nos bairros Jaraguá, Planalto e Pequis; e quarta-feira (30) no Luizote de Freitas e Bairro Mansour.

Foi informado que o Município estenderá, na primeira semana, o horário da entrega para 7h às 17h30, no anexo da SMAAD, na Avenida das Gameleiras, nº 10, no Bairro Planalto.

A partir desta sexta-feira (25), o local já emitirá os boletos relativos a setembro. Como de costume, as cestas também serão distribuídas nos tradicionais pontos dos bairros.

Mais informações sobre o benefício podem ser obtidas diretamente nos telefones (34) 3232-4336 / 3229-2914 / 3232-4165.

Problemas e atraso
No início do mês, o G1 noticiou que a entrega da cesta básica do Pró-Pão estava atrasada para cerca de 1.800 beneficiários.

A secretária Walkiria Borges Naves Loreno esclareceu que, em julho, foi feito um processo de licitação para aquisição dos produtos e a empresa vencedora foi a Cocal Cereais.

Um mês depois foi publicada a homologação da licitação no Diário Oficial do Município e a empresa foi chamada para uma reunião para organizar assinatura do contrato, que foi recusada pela Cocal. Então, houve a anulação da homologação e a entrega do boleto e do produto foi suspensa.

Atualmente, os beneficiários pagam 60% do valor da cesta, que conta com alimentos como arroz, feijão, óleo, fubá, tomate, farinha, café, sal e macarrão, além de itens de higiene pessoal.

“A Prefeitura abre processo administrativo e empresa poderá pagar multa até a não participação por um ano do processo de licitação”, explicou na ocasião.

Cocal se posicionou

O responsável pelas área de vendas institucional da Cocal, Júlio Farias, explicou para o G1 que a morosidade no trâmite da Prefeitura foi um dos motivos pelo qual não assinaram o contrato. E também que a empresa não foi convocada formalmente.

“Nos apresentamos justificativas para a recusa. Desde que vencemos a licitação até agora, 45 dias depois, o preço dos alimentos teve uma alta severa por causa da pandemia. A cesta que estava em média R$ 95,50 já custa em torno de R$ 120”, disse à época.

Fonte: G1

Related posts
Notícias

Governo finaliza licitação para obra de R$ 24 milhões na MS-423

Obra vai passar pela estrada Taquari, em uma extensão de 54 km, na cidade de Corumbá O governo…
Read more
Notícias

PF apreende R$ 123 mil ao apurar fraude em licitação que contratou alimentação hospitalar no AP

Operação foi deflagrada na manhã desta terça-feira (20), em Macapá. Pouco mais de R$ 123,1 mil…
Read more
Notícias

Majeski pede suspensão de licitação milionária na Assembleia Legislativa

Deputado defende que só os serviços importantes para o cidadão devem ser priorizados. Contrato de…
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *