ContratosQuestões sobre Licitações

Contrato nas Licitações X Pesquisa de Preço

Em relação ao contrato de prestação de serviços, técnicos, jurídicos, contábeis, etc, oriundo de pregão presencial, é necessária a pesquisa de preço, para prorrogá-lo ou também somente o aceite do contratado, através de documento timbrado que aceita nas mesmas condições renovar o termo primitivo?”

Minha sugestão: o contrato administrativo de prestação de serviços contínuos, com fundamento no art. 57, II, da Lei 8.666/93, poderá ser renovado desde que exista justificativa da vantajosidade, apurada mediante realização da pesquisa de mercado. Seguem duas decisões do TCU sobre o tema:

“A prorrogação da vigência de contratos de natureza continuada não afasta a obrigação de se perseguir a situação mais vantajosa para a Administração. Logo, o gestor responsável deve avaliar se os preços e as condições existentes no momento da prorrogação são favoráveis à continuidade da avença”. (Acórdão 1047/2014-Plenário).

“A demonstração da vantagem de renovação de contrato de serviços de natureza continuada deve ser realizada mediante ampla pesquisa de preços, priorizando-se consultas a portais de compras governamentais e a contratações similares de outros entes públicos, utilizando-se apenas subsidiariamente a pesquisa com fornecedor”. (Acórdão 1464/2019 Plenário)

Em caso análogo à consulta – de prorrogação do ajuste sem pesquisa de mercado – gestores públicos autorizaram a prorrogação de contrato de serviços (de natureza continuada) sem verificação da vantajosidade, fato que motivou decisão de primeira e segunda instância do TJ/SP, condenando os réus pelo crime do art. 92 da Lei 8.666/93:

“Novamente, o réu XXXX prorrogou o contrato de prestação de serviços de consultoria contábil e administrativa até xx/xx/xxxx, sem justificar ou comprovar que tal prorrogação obteria ou obteve preços e condições mais vantajosas para a Administração, como determina o inciso II, do art. 57, da Lei 8.666/1993. Agindo desta forma, ele deu causa a prorrogação contratual em favor da empresa XXX Ltda., sem autorização em lei, configurando assim o tipo penal previsto no art. 92 da Lei 8.666/1993.” (…)

Ressalte-se que lei apenas autoriza a prorrogação contratual com vistas à obtenção de preços e condições mais vantajosas para a administração, nos termos do art. 57, inciso II, da Lei 8.666/93. O mencionado dispositivo exige ainda que referida prorrogação seja motivada/justificada por escrito e previamente autorizada pela autoridade competente (parágrafo 2º). No caso dos autos, nenhuma prova apta à comprovação dos requisitos legais foram juntadas aos autos, ao revés, há nos autos a isolada versão dos Réus”.

Publicado em 05 de novembro de 2021

(Colaborou Dr. Ariosto Mila Peixoto, advogado especializado em licitações e contratos administrativos, no escritório AMP Advogados).

*Alguns esclarecimentos foram prestados durante a vigência de determinada legislação e podem tornar-se defasados, em virtude de nova legislação que venha a modificar a anterior, utilizada como fundamento da consulta

Related posts
HabilitaçãoQuestões sobre Licitações

Princípio da motivação

Ganhei uma licitação de pregão eletrônico. Estava com todos os documentos devidamente corretos.
Read more
Modalidades de LicitaçãoQuestões sobre Licitações

Mais de uma dispensa de Licitação no mesmo exercício

Pode realizar contratação direta de uma mesma empresa, com objeto e contratos distintos, mas com…
Read more
HabilitaçãoQuestões sobre Licitações

Certidão não emitida

PODE SER A EMPRESA PUNIDA SE ELA PAGOU TODOS OS DÉBITOS E O ÓRGÃO EMISSOR FALHA E ATRASAR…
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *