Notícias

Por pandemia, licitação da Senador A. Fontana teve mudanças de prazos

Intenção da prefeitura é dar início à obra ainda neste ano

O desejo da administração municipal de Concórdia em dar agilidade para encontrar uma solução para o problema da obra da revitalização da rua Senador Attilio Fontana foi parcialmente frustrado por conta da pandemia do coronavírus. O processo licitatório sofrerá um atraso de praticamente dois meses. O encerramento dele está agendado para o fim de maio.

Conforme o assessor de planejamento da prefeitura, Daniel Faganello, a abertura do certame ficou para o dia 25 do próximo mês, dois meses depois do previsto. A licitação havia sido lançada em 28 de fevereiro, com expectativa de duração para 30 dias, ou seja, até o final de março. Com essa mudança de data, as empresas interessadas ainda podem participar do certame.

Isso ocorre porque os prazos licitatórios foram suspensos devido ao decreto estadual que limitava o acesso às repartições públicas. Dessa forma, conforme Faganello, não havia como dar continuidade com os processos em aberto. Assim que foi permitido o retorno, a diretoria de compras do município republicou o edital com os prazos atualizados.

O processo licitatório passou por algumas alterações entre o fim do ano passado e o início desde em função dos resultados esvaziados que o certame vinha tendo. Com as alterações realizadas, agora a administração acredita que o processo terá empresas interessadas. Conforme Faganello, o desejo da prefeitura é que a obra inicie ainda neste ano.

O novo valor da obra é de R$ 13.565.680,35. O trecho faltante da obra compreende a rótula da BRF até a empresa Casa das Calhas (veja abaixo), com a terceira pista e a contenção do lado direito (de quem sobe). A empresa vencedora deverá ter de 10 meses a um ano para a execução. Conforme o Departamento de Trânsito, em média 5 mil veículos circulam diariamente pela Senador Attílio Fontana.

A revitalização começou ainda em 2015. No entanto, não chegou ao fim. Apenas parte do trabalho foi feito, que compreende o trecho próximo ao acesso ao bairro dos Estados até pouco acima da BRF. A atual administração, assim que assumiu a gestão, analisou e alterou os valores, que passaram de R$ 5,5 milhões para R$ 14 milhões.

(Fonte: Rádio Rural)

Related posts
Notícias

Favorito para assumir presidência da Alesp é alvo de ações por improbidade

Considerado favorito entre os colegas para assumir a presidência da Assembleia Legislativa de São…
Read more
Notícias

Projeto altera lei de licitações e obriga prova de adoção de práticas inclusivas

Empresas que participam de processos licitatórios poderão ter que cumprir novas medidas para…
Read more
Notícias

Nova lei moderniza as licitações públicas

Legislação aprovada no final do ano passado deverá substituir a que está em vigência desde a…
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *