Notícias

Nova licitação dá continuidade ao vale-alimentação escolar

O pregão eletrônico teve como objetivo a contratação de empresas especializadas em fazer o gerenciamento, emissão, distribuição e o fornecimento de vale-alimentação para os 576 mil alunos da rede estadual de ensino.

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Educação (Seduc), realizou em outubro de 2020 uma segunda licitação na modalidade de pregão eletrônico. A licitação teve como objetivo a contratação de empresas especializadas em fazer o gerenciamento, emissão, distribuição e o fornecimento de vale-alimentação para os 576 mil alunos da rede estadual de ensino. O novo processo licitatório se fez necessário porque a primeira licitação, realizada em maio de de 2020, teve o prazo do seu contrato finalizado. Com o novo processo, cada vale-alimentação escolar poderá ser abastecido com até R$ 400, sendo este, o valor total máximo para cada aluno neste contrato, considerando o valor mensal de R$ 80, que já é distribuído a cada recarga aos estudantes. Esse novo trâmite licitatório representa um investimento de R$ 230 milhões, recursos oriundos do Tesouro Estadual.

A secretária estadual de Educação, Elieth de Fátima Braga, assegura que nenhum aluno será prejudicado com o novo trâmite, ao contrário, essa ação visa garantir que os estudantes continuem sendo beneficiados com esse auxílio de alimentação escolar.

As empresas ganhadoras do processo licitatório, MeuVale e MaxxCard, foram homologadas com publicações no Diário Oficial do Estado, na edição de 18 de novembro de 2020, para iniciar a prestação dos serviços ainda em dezembro de 2020.

A nova licitação foi dividida em lotes, cada um correspondente as 12 regiões de integração do Pará: Araguaia, Baixo Amazonas, Carajás, Guajará, Guamá, Lago de Tucuruí, Marajó, Rio Caeté, Rio Capim, Tapajós, Tocantins e Xingu.

Em sua 6ª recarga, o vale-alimentação escolar foi uma alternativa adotada para assegurar a merenda escolar aos alunos da rede estadual de ensino, mesmo com a suspensão das aulas presenciais, no dia 18 de março, como uma das medidas de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus. Até o momento, mais de R$ 266 milhões do Tesouro Estadual já foram investidos neste benefício, em todos os municípios paraenses.

 

Fonte: Diário Online

Related posts
Notícias

Cohavel abre licitação para fornecimento de alimentação

Está aberto o pregão para contratação de empresa especializada no fornecimento de marmitas e…
Read more
Notícias

Toledo abre licitação para execução de pavimentação no distrito de Vila Ipiranga; Valor poderá ser de R$ 283.670,37

A Prefeitura Municipal de Toledo emitiu um aviso de abertura de licitação, que desta vez visa a…
Read more
Notícias

Duas empresas registram preços em licitação da Cohavel que visa compra de materiais elétricos

A Cohavel publicou em Diário Oficial a ata do registro de preços referentes ao pregão eletrônico…
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *