Notícias

Cidade do MS pode ter falta de medicamentos por problemas em licitações

Alguns medicamentos podem estar em falta nas unidades de saúde da rede municipal de Três Lagoas. São itens pactuados, não pactuados e medicamentos especiais. A situação ocorre por vários motivos, como licitações desertas e fracassadas, ou por conta da alta dos preços dos remédios. O comunicado foi feito pela prefeitura do município, nesta segunda-feira (26).

Referente aos medicamentos pactuados, que são dever do Município o fornecimento, uma vez que compõem o abastecimento básico da assistência familiar, a Prefeitura teve êxito em 90% dos itens licitados, ficando em falta alguns itens, como por exemplo, o carbonato de lítio 330mg, devido à licitação ter sido fracassada, ou seja, quando os licitantes estão com valores muito acima do valor referência do produto na Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED), que regula a comercialização desse gênero.

Já com relação aos itens não pactuados, adquiridos por meio de recursos próprios da Administração Municipal, alguns medicamentos foram adquiridos, porém não houve o resultado almejado, com pregões fracassados ou desertos, quando os licitantes não apresentam proposta para realização do certame.

Em relação aos medicamentos especiais, a SMS esclarece que esses itens eram atendidos através de um contrato por valor global firmado com uma farmácia da cidade. Entretanto, o Tribunal de Contas anulou a licitação e solicitou a contratação dos produtos, item por item. Sendo assim, o Município já realizou processo de contratação incluindo estes produtos.

Contudo, por se tratar de remédios não padronizados pelo SUS e, em razão dos valores elevados, a maioria deles ocasionou licitações desertas e fracassadas. Entre os medicamentos não pactuados e medicamentos especiais, estão em falta Xigdu, Forxiga e Janumet.

A Secretaria de Saúde informa que já está providenciando nova licitação para todos os medicamentos que não apresentaram êxito na aquisição e, em breve, será lançado novo edital.

(Fonte: Mídia Max)

Related posts
Notícias

Nova concessão do transporte deve iniciar operação até março de 2022, diz Felicio

Os dois lotes do sistema devem ser operados pelo Grupo Itapemirim; ideia do prefeito é que Linha…
Read more
Notícias

Nova concessão do transporte deve iniciar operação até março de 2022, diz Felicio

A Polícia Federal realizou ontem (21) uma operação para combater fraudes em licitações e…
Read more
Notícias

Cuiabá investirá mais de R$ 193 milhões em melhoria do sistema viário nos próximos dois anos

O processo licitatório nº 044/2021 está em andamento e deve ser finalizado ainda este ano Além…
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *