EditalHabilitaçãoOutras QuestõesQuestões sobre Licitações

Habilitação nas Licitações – Autenticação e assinatura digital

Estava procurando informações sobre assinar digitalmente documentos e apresentar os mesmos fisicamente em licitações e encontrei esse artigo em seu site: http://portaldelicitacao.com.br/2019/questoes-sobre-licitacoes/assinatura-digital-nos-documentos-para-licitacao/ – A publicação é de 2017, sendo assim gostaria de saber se atualmente pode-se utilizar a assinatura digital em documentos impressos para licitações.

Na dúvida respondida em 2017, a questão debatida dizia respeito à possibilidade de “autenticação digital”. Na época, foi explicado que nos pregões presenciais, a autenticação do cartório nos documentos físicos era obrigatória (exceto no caso de apresentação da cópia simples, acompanhada do documento original).

Atualmente, a “autenticação digital” feita por cartório é aceita, uma vez que dotada de fé pública.

Em resumo, portanto, nos procedimentos licitatórios presenciais é possível que o documento seja apresentado: a) em cópia simples, acompanhada do documento original para que o pregoeiro ou comissão de licitação possam autenticá-lo; b) em cópia autenticada com o selo do cartório; e c) em cópia autenticada digitalmente, também por cartório.

Nos procedimentos (sobretudo nos pregões) eletrônicos, os documentos serão escaneados e inseridos na plataforma de licitação. Algumas plataformas exigem do vencedor, o envio da cópia física dos documentos. Neste caso, os documentos enviados deverão ser autenticados (com o selo do cartório ou com a autenticação digital).

No que se refere à assinatura, os documentos eletrônicos poderão receber a assinatura digital, com a identificação do subscritor, a entidade (certificadora) responsável (autorizada pela ICP – Brasil – Infraestrutura de Chaves Públicas) e o código da assinatura. Os documentos assinados digitalmente são válidos, uma vez que também dotados de fé pública. No entanto, a regra é que a assinatura digital seja utilizada no ambiente eletrônico, uma vez que nele seria possível a verificação da autenticidade daquela assinatura.

No entanto, há casos – sobretudo em relação a autoridades judiciárias – que o documento impresso possui a assinatura digital e que, mesmo assim, possuem legitimidade, a exemplo de liminares ou ordens judiciais assinadas por magistrados ou oficiais do Poder Judiciário.

Nas licitações eletrônicas (especialmente nos pregões eletrônicos) a assinatura digital deve ser aceita. Nas licitações presenciais, entendo que ainda prevalecerá o documento impresso com assinatura manuscrita. Mas esta tendência poderá modificar, a depender da tecnologia e das novas formas de conferir autenticidade às assinaturas digitais.

Publicado em 06 de julho de 2020.

(Colaborou Dr. Ariosto Mila Peixoto, advogado especializado em licitações e contratos administrativos, no escritório AMP Advogados).

*Alguns esclarecimentos foram prestados durante a vigência de determinada legislação e podem tornar-se defasados, em virtude de nova legislação que venha a modificar a anterior, utilizada como fundamento da consulta

Related posts
Critérios de AvaliaçãoOutras QuestõesQuestões sobre Licitações

Sanções administrativas

Qual penalidade o município pode aplicar para empresa, se não efetuar troca do medicamento que foi…
Read more
Critérios de AvaliaçãoOutras QuestõesQuestões sobre Licitações

Irregularidade: qual a diferença entre gestor e fiscal?

Possuímos um contrato para o transporte de alunos, porém foi constatada irregularidade que…
Read more
HabilitaçãoOutras QuestõesQuestões sobre Licitações

Licitação pode exigir laboratório acreditado?

Ultimamente me deparei com algumas licitações exigindo laudo de qualidade de CBUQ por laboratório…
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *