Notícias

UFJF anuncia licitações para obras no Hospital Universitário e na Faculdade de Educação Física

Com valor estimado conjunto que supera R$ 2 milhões, objetivo é terminar o Caps III do HU Dom Bosco e a passarela entre o campo de esportes e o ginásio esportivo da Faefid.

A Comissão Permanente de Licitação de Obras da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) vai realizar no fim de maio dois processos licitatórios eletrônicos para dar sequência às obras no novo prédio do Hospital Universitário (HU) no Bairro Dom Bosco e na Faculdade de Educação Física de Desportos (Faefid).

Os editais foram publicados no Portal de Compras do Governo Federal (Comprasnet). A licitação será feita por meio do Regime Diferenciado de Contratações (RDC). A vencedora será quem oferecer o maior desconto, na empreitada por preço global. O valor estimado somado dos dois processos é de R$ 2.010.834,69.

Podem participar quem exercer atividade compatível com as obras e que estejam com credenciamento regular no Sistema de Cadastramento Unificado de Fornecedores (Sicaf), que também deve ser feito no Portal de Compras do Governo Federal.

Hospital Universitário
O Regime Diferenciado de Contratações 01/2019 prevê a contratação de uma empresa para o término do Bloco G – Centros de Atenção Psicossocial (Caps) III – da unidade Dom Bosco do Hospital Universitário (HU).

Os fornecedores devem realizar o cadastramento eletrônico das propostas até a data e hora da abertura da sessão no Sistema Siasg/Comprasnet. Neste caso, será às 10h em 23 de maio.

Não há etapa de lances neste modo de disputa. Após a abertura da sessão, o sistema poderá solicitar envio de lance, para desempate entre proponentes.

Obra parada há mais de 4 anos

A obra do HU foi iniciada em 2012 e faz parte do maior pacote de investimentos da história da UFJF. O orçamento é de R$ 250 milhões e os trabalhos estão paralisados desde 2015. O maior entrave para o prosseguimento está na Justiça, movido por funcionários que trabalharam na construção.

O novo prédio, que deveria estar em funcionamento há pelo menos cinco anos, atualmente é usado apenas para estacionamento dos funcionários do hospital. O projeto prevê a construção de 350 leitos e, com isso, uma capacidade de até 50 mil atendimentos por mês.

Além disso, irregularidades na construção do novo HU levaram a Polícia Federal e o Ministério Público Federal (MPF) a deflagrar a operação Editor em fevereiro de 2018. Os crimes de fraudes em licitação, falsidade ideológica em documentos públicos, concessão de vantagens contratuais indevidas, superfaturamento e peculato resultaram em prejuízo de R$ 19 milhões.

(Fonte: G1)

Related posts
Notícias

Calças autoriza retomada de licitação de gestão compartilhada de presídios

O presidente do Tribunal de Justiça de São Paulo, desembargador Manoel Pereira Calças, acolheu um…
Read more
Notícias

Prefeitura do Rio volta a publicar contratos de obras sem licitação

Diário Oficial divulgou 7 intervenções na Av. Niemeyer, São Conrado e Guaratiba para consertar…
Read more
Notícias

Licitação do transporte coletivo prevê Wi-Fi em ônibus e alta de 12% nas viagens diárias em Macapá

Prefeitura lançou proposta nesta terça-feira (15). Edital contempla otimização de linhas…
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *