Notícias

TCE barra licitação de R$ 13,6 milhões para pavimentação em Corumbá

Liminar expedida pelo TCE (Tribunal de Contas do Estado) na tarde de terça-feira (07) suspendeu licitação que previa gastos de até R$ 13,6 milhões para recuperação de pavimento e asfalto em bairros de Corumbá. A decisão foi assinada pelo conselheiro Osmar Jeronymo e proíbe a administração municipal (PSDB) de promover o certame, marcado para as 09h desta quinta-feira (09), diante de irregularidades no edital que poderiam causar prejuízo ao tesouro corumbaense.

A decisão foi publicada em edição extra do Diário Oficial do TCE na tarde de ontem em autos de controle prévio de licitação, emitidos pela Divisão de Fiscalização de Engenharia, Arquitetura e Meio Ambiente da Corte de Contas. A concorrência 3/2019, voltada à Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos, previa a contratação de empresa de engenharia para a restauração do pavimento da Avenida Porto Carrero (trecho entre as Ruas Edu Rocha e Albuquerque, trecho um) e para o recapeamento e pavimentação de ruas do Conjunto Vitória Régia e do bairro Cristo Redentor (trecho dois).

O valor total da contratação seria de até R$ 13.623.485,59. Em análise da documentação, a equipe do TCE apontou irregularidades que, conforme o conselheiro, confrontam a legislação sobre contratações públicas. Entre elas estava a falta de plantas do projeto básico, onde deveriam constar levantamentos necessários e definidos para a concepção geral da obra, “impossibilitando a análise precisa e necessária dos elementos” que a integram.

O tribunal também apontou ausência de publicidade do certame, que não tinha informações ou mesmo arquivo para acesso ao edital no portal da transparência da administração corumbaense até a expedição da liminar. Outro ponto contestado foi a exigência da presença de responsável técnico da empresa licitante no local de execução da obra, que seria “exceção” nos procedimentos licitatórios.

Apontando possibilidade de que atos prejudicando a competitividade do certame fossem deflagrados, Jeronymo determinou a suspensão da licitação, com comprovação de que a decisão foi cumprida em até cinco dias da intimação. Iunes e seu secretário de Infraestrutura, Ricardo Ametlla, também devem se manifestar sobre a decisão e da análise técnica do tribunal.

Município já foi notificado

O secretário Ricardo Ametlla informou que foi notificado nesta quarta-feira (08) sobre a decisão do TCE e que a Prefeitura deve se pronunciar oficialmente amanhã (09) sobre as irregularidades apontadas pelo conselheiro do Tribunal.

(Fonte: Diário Online)

Related posts
Notícias

Drenagem na Avenida W-11: Licitação para corrigir cratera é adiada

A licitação para contratação de empresa para realização do serviço parcial de drenagem da…
Read more
Notícias

TCE suspende licitação de compra de combustíveis da Prefeitura de Coxim

Prefeitura tem cinco dias para apresentar defesa Prefeitura de Coxim tem licitação de compra de…
Read more
Notícias

Ministério Público apura ‘direcionamento’ em licitação da Saúde de Campina Grande

Empresa citada pelo MP teria recebido mais de R$ 8,3 milhões do Fundo Municipal de Saúde desde…
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *