Notícias

Superlotação: Estado publica licitação para construir duas novas cadeias

Iniciativa ocorre quatro meses após o ND+ revelar problemas estruturais, mortes e movimentação de 10 facções dentro do sistema prisional

Quatro meses após o ND+ revelar problemas estruturais no sistema prisional de Santa Catarina, a Secretaria de Estado da Administração Prisional publicou licitação para projetos de duas novas unidades prisionais.

O objetivo da licitação, publicada na última sexta-feira (29), é construir uma penitenciária em Araranguá, no Sul do Estado, e um presídio em Blumenau, no Vale do Itajaí.

A reportagem publicada em 13 de agosto revelou déficit de 5,2 mil vagas e uma média de oito novos detentos ingressando no cárcere diariamente. Além da superlotação, o sistema lida com a falta de profissionais, interdições judiciais e a articulação de pelo menos 10 facções criminosas.

Esses dados foram consultados em 7 de agosto no sistema do CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

O governo do Estado autorizou a liberação de R$ 795 mil para a execução de projetos de engenharia padrão.

O valor também servirá para a contratação de uma empresa que ficará responsável por fazer o estudo da fundação da obra e terraplanagem dos terrenos onde serão construídas as novas unidades. A previsão é de que sejam criadas 680 vagas.

Após a conclusão dos projetos, o Departamento de Administração Prisional vai ter que publicar mais uma licitação para providenciar a construção das unidades. Não há previsão, no entanto, de quando as obras terão início.

(Fonte: ND Mais)

Related posts
Notícias

Caxias do Sul lança licitação do transporte coletivo

A prefeitura de Caxias do Sul, cidade gaúcha com população de mais de 500 mil habitantes, vai…
Read more
Notícias

PF faz buscas na sede do governo do Pará em investigação que mira vice-governador

Lúcio Vale é suspeito de participar de esquema de fraudes em licitação. O governo do Pará…
Read more
Notícias

Advogados poderão ser contratados sem licitação

Foi aprovado na noite desta quarta-feira (11) no Plenário do Senado, em votação simbólica, a…
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *