Notícias

Prefeitura suspende licitação de R$ 17,8 milhões para recapear 25 km

Processo será relançado porque empresa apresentou diversos questionamentos sobre o certame

A Prefeitura de Campo Grande suspendeu nesta terça-feira (14) licitação com valor de R$ 17,8 milhões para recuperar o asfalto de 20 ruas (em vários trechos) ao longo de 25 quilômetros da cidade. O certame havia sido lançado no dia 29 de novembro e as propostas seriam abertas amanhã (15 de janeiro).

Conforme apurou o Campo Grande News, a licitação foi suspensa após série de questionamentos apresentados por uma empresa que pretendia concorrer ao processo. A Dicom (Diretoria de Compras) preferiu suspender o certame para lançá-lo de novo após responder à empresa.

São 4 lotes nas regiões: Anhanduizinho (com valor de R$ 3,1 milhões), Lagoa (R$ 5,1 milhões), Bandeira (R$ 4,1 milhões) e Centro e Prosa (R$ 5,4 milhões). A licitação foi executada pela Sisep (Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos) com financiamento do Finisa II (Financiamento à Infraestrutura e ao Saneamento) da Caixa Econômica Federal.

Projeto – Documentos anexos à licitação elaborados pela equipe da Secretaria afirmam que as vias foram escolhidas “em função do papel que desempenham, como canalizadoras de tráfego”. As obras preveem recapeamento, remendos e demais frentes de engenharia asfáltica.

Segundo levantamento da Sisep, dos 2600 km de malha viária em Campo Grande, 1500 km precisam de “intervenções urgentes”, ou seja, quase 60% do asfalto da cidade. Além da recuperação da capa asfáltica, o projeto contempla alterações nos dispositivos de drenagem de água, como bocas de lobo, sarjetas e poços de visita e sinalização horizontal.

Onde – Na região do Anhanduizinho, serão recapeadas as seguintes vias: Avenida Rachel de Queiroz (trecho entre a Rua da Divisão a das Filipinas); Avenida Rachel de Queiroz (entre a Avenida Thyrson de Almeida à a Avenida Gunter Hans; ) Avenida Senador Filinto Muller (entre as Rua João Hernandes e a Avenida Senador Antônio Mendes Canale); Rua Francisco dos Anjos (entre a Avenida Senador Filinto Muller e a Rua Ana Luisa de Souza); Rua da Candelária (Avenida George Chaia à Rua do Boticário) e Rua dos Jasmins (da Avenida Eduardo Elias Zahran à Rua do Bom Sucesso). Esse lote contempla 4,6 km.

Região Lagoa: Avenida Marinha (Rua da Restinga à Avenida Gunter Huns); Rua Souto Maior (Avenida Panambi Vera à Avenida Dinamarca); Rua Manoel Joaquim Moraes (Avenida Roseira à Avenida Panambi Vera) e Rua Clineu da Costa Moraes (Rua Tupiniquins à Avenida Marechal Deodoro), total de 7,4 km.

Na região Bandeira serão recapeadas a Avenida Três Barras (Avenida Eduardo Elias Zahran à Rua Gabriel Pinto); Rua Marques de Lavradio (Rua Estrela do Mar à Avenida Ministro João Arinos); Avenida José Nogueira Vieira (Avenida Três Barras à Rua dos Engenheiros); Rua Cayová (Rua Marques de Lavradio à Zahran); Rua Marques de Pombal (Residencial Nova Noruega à Rua Galdino Pataxó) e Avenida Ministro João Arinos (Rua Marques de Lavradio à Rua Antônio Algusto Mira). O projeto nessa região pretende recapear 6,5 km.

No Centro a ideia é recapear 4,6 km nas seguintes vias: Rua Chadid Scaff (Avenida Rodolfo José Pinho à Avenida Ricardo Brandão); Avenida Rodolfo José Pinho (Avenida Eduardo Elias Zahran à Rua Sebastião Lima); Rua Amazonas (Avenida Ceará à Rua Paraíba); Rua Pernambuco (Avenida Ceará à Rua Bahia) e Rua Pernambuco (Rua 13 de maio à Rua Padre João Crippa).

Prosa: Rua Amazonas (Ceará à Rua Salinas); Rua Amazonas (Rua Autonomista à Rua Jales) e Rua Cel Cacildo Arantes (Avenida Afonso Pena à Avenida Ministro João Arinos) em 1,7 km de vias.

(Fonte: Campo Grande News)

Related posts
Notícias

Conselho aprova PPP da Sanesul e licitação sai ainda em 2020

Na fase de consulta pública, mais de 150 contribuições foram enviadas O Conselho Gestor do…
Read more
Notícias

Empresa vence licitação por R$ 3,8 milhões para construir prédio de atendimento do CRAS

Escala Engenharia vai construir prédio da clínica do Centro de Reabilitação de Animais…
Read more
Notícias

Flamengo e Fluminense entregam estudos em processo para licitação do Maracanã

Flamengo e Fluminense, administradores do Maracanã desde abril de 2019, querem seguir à frente da…
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *