Notícias

Prefeitura suspende licitação da nova Zona Azul de Campinas por tempo indeterminado

Medida foi tomada para cumprir determinação do Tribunal de Contas do Estado de São Paulo e foi anunciada no Diário Oficial da cidade nesta quinta-feira (2).

A Prefeitura de Campinas (SP), por meio da Comissão Permanente de Licitações, suspendeu a licitação para o novo sistema de Zona Azul da cidade por tempo indeterminado. O anúncio foi feito no Diário Oficial do município nesta quinta-feira (2). A medida foi tomada para cumprir determinação do Tribunal de Contas do Estado (TCE) de São Paulo.

O edital foi publicado em 13 de março, com a proposta de gestão e ampliação do número de vagas do sistema rotativo de estacionamento, que passa de 1,9 mil para 8 mil.

O G1 questionou a Secretaria de Transportes sobre os problemas apontados pelo TCE e o número de empresas que já tinham mostrado interesse na concorrência, mas não teve retorno.

Em nota, a Emdec informou, apenas, que a “suspensão da concorrência se deu para análise prévia do edital motivada pela apresentação de questionamentos. Trata-se de um procedimento comum em licitações, no qual o Tribunal de Contas dá prazo para que o Poder Público se manifeste acerca dos questionamentos apresentados”.

O edital prevê concessão onerosa de serviços públicos de implantação, ampliação, comercialização, controle de arrecadação e gestão do sistema de estacionamento rotativo regulamentado pago. O prazo da concessão é de 15 anos, sob o valor total de R$ 30,9 milhões.

A privatização da Zona Azul passou por uma tentativa frustrada em 2014, quando um edital chegou a ser lançado com a previsão de 9.620 vagas, mas foi suspenso pelo TCE após falhas apontadas pelo Ministério Público.

Mudança necessária

A proposta da nova Zona Azul é adotar um sistema digital para o controle do estacionamento, com parquímetros digitais e opção de compra de crédito pelo celular.

Os parquímetros serão instalados nas calçadas de forma que o motorista percorra no máximo 70 metros para registrar o uso da vaga. No caso das vagas especiais, os equipamentos ficarão mais próximos.

O aplicativo de celular também mostrará as vagas livres e ajudará a controlar o tempo de permanência do veículo.

Cambuí, Ponte Preta, Vila Industrial, Guanabara e o distrito de Barão Geraldo são algumas das localidades que têm previsão de receber o novo sistema, segundo o edital mais recente.

(Fonte: G1)

Related posts
Notícias

MP investiga gastos em publicidade de programa da Prefeitura de SP

Participação do Dr. Ariosto Mila Peixoto na entrevista ao Jornal Record sobre a investigação de…
Read more
Notícias

Tribunal de Contas do Estado suspende licitação dos transportes de Juquitiba

Propostas deveriam ser entregues na última segunda-feira, 15. Órgão de contas acatou…
Read more
Notícias

Licitação para construção de ponte será assinada no sábado

Azambuja afirmou que participará do ato e visitará parte da Rota Bioceânica O governador Reinaldo…
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *