Notícias

Nova Lei das Licitações é aprovada na Câmara; veja o que muda

Nova Lei das Licitações cria uma nova modalidade: o diálogo competitivo, aplicado a obras, serviços e grandes compras. Três tipos de licitações foram extintos: RDC, tomada de preços e convite

A Câmara dos Deputados aprovou na noite de terça-feira (25) o texto-base do projeto que muda as regras para licitações no setor público (PL 1292/95). Nesta quarta-feira (25), serão votados os destaques (emendas), que podem alterar o conteúdo do texto-base. Depois da aprovação dos destaques, a pauta segue para apreciação do Senado.

Três legislações são alteradas com a Nova Lei das Licitações: a antiga norma sobre o tema (8.666/93), a Lei do Pregão e o Regime Diferenciado de Contratações (RDC – 12.462/11).

Nova Lei das Licitações: diálogo competitivo e seguro-garantia
O texto inclui uma nova modalidade de licitação: diálogo competitivo. Foram mantidas algumas das atuais categorias licitatórias em vigor, que permanecem na Nova Lei das Licitações: pregão, concorrência, concurso e leilão. Foram extintas, contudo, as modalidades de RDC, tomada de preços e convite.

O diálogo competitivo vale para obras, serviços e compras em geral. Isso significa que a Nova Lei das Licitações convoca a abertura de debates com licitantes selecionados por critérios objetivos para a apresentação de propostas.

O diálogo competitivo só pode ser convocado em três casos: quando houver demandas de inovação técnica ou tecnológica; situações em que o órgão público não tenha a disposição soluções disponíveis no mercado; ou quando houver especificações técnicas que não possam ser definidas antes do diálogo com empresas com capacidade de atender à demanda do setor público.

A inversão de fases da licitação em relação ao que acontece hoje passa a ser a regra: primeiro julgam-se as propostas e depois são cobrados os documentos de habilitação do vencedor. A ideia é que isso agilize as concorrências públicas.

A nova lei também um seguro-garantia de 30% do valor de grandes obras, com o objetivo de garantir a conclusão delas caso a empresa contratada enfrente dificuldades durante a execução.

Outra novidade é a criação do agente de licitação, um servidor que ficará responsável por conduzir todo o processo licitatório e acompanhar a execução do contrato.”

“A legislação também tipifica crimes relacionados às licitações e disciplina procedimentos para União, estados e municípios.

Estabelece ainda que todas as informações e contratações públicas deverão estar disponíveis no portal nacional de contratações públicas. Nesse sentido, uma emenda dá um prazo maior de adaptação a pequenos municípios, de seis anos, em cidades que ainda dependem de acesso à internet de banda larga.

Outras novidades são a criação de contas vinculadas aos empreendimentos licitados e redução de prazo para pagamentos aos contratados.

Inclusões de última hora na Nova Lei das Licitações
Antes de levar ao plenário, o relator Augusto Coutinho acatou algumas emendas substitutiva no projeto da Nova Lei das Licitações, como o fim do valor mínimo para a nova modalidade de licitação de diálogo competitivo. Com o objetivo de facilitar as compras dos órgãos do governo, também foi inclusa uma emenda que permite a compra de um mesmo produto com dispensa de licitação.

Outra emenda reduz pela metade os prazos mínimos para apresentação de propostas de equipamentos a serem utilizados pelo SUS (Sistema Único de Saúde). Além disso, também por sugestão de colegas da Casa, foi destacado no texto que a Nova Lei das Licitações também vale para estatais.

Medida visa reduzir custos e garantir segurança jurídica
Relator da nova Lei de Licitações, Augusto Coutinho (Solidariedade-PE) negociou alterações na matéria com outros partidos.

Coutinho acredita a proposta traz melhor governança nas contratações e a profissionalização da gestão pública. “A medida vai reduzir custos, garantir segurança jurídica, competitividade e a adoção da melhor proposta e não simplesmente do menor preço oferecido”, disse no dia 14 de maio, em notícia publicada na Agência Câmara.

(Fonte: Gazeta do Povo)

Related posts
Notícias

A influência da Lei 13.655/2018 na revogação de licitações

A licitação preordena-se a distintas finalidades. Um de seus objetivos[1] clássicos é alcançar…
Read more
Notícias

Prefeitura abre licitação de R$ 3 milhões para iluminação de avenidas em Alta Floresta

A prefeitura de Alta Floresta abriu procedimento licitatório para contratar a empresa que vai…
Read more
Notícias

MP cumpre mandados de busca e apreensão por fraudes em licitação em Limoeiro

Quatro empresas são alvo da investigação que está em fase inicial. Os contratos são na área de…
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *