Notícias

Licitação da Prefeitura de Porto Alegre tem novo capítulo

Três agências apresentaram recursos para tentar manter decisão da Subcomissão Técnica ou anular o certame

O processo licitatório da Prefeitura de Porto Alegre para contratação de serviços publicitários encontrou um novo obstáculo, o qual deverá ser analisado pela subcomissão técnica e, posteriormente, pela Procuradoria Geral do Município. Ocorre que, após a orientação por parte da PGM de anular apenas a fase de julgamento das propostas técnicas, três agências apresentaram seus recursos, contestando a decisão. Escala e SPR, primeira e segunda colocadas, respectivamente até o momento, e a Competence, que aparece em quarto lugar, tentam reverter a situação.

As vencedoras argumentam que obtiveram as melhores notas e que a subcomissão cumpriu com a sua obrigação de efetivar o julgamento. “(…) não há qualquer prova ou sequer indício de prova de que tenha agido de forma a infringir os princípios da administração pública ou que tenha prejudicado ou beneficiado alguém por critérios que não os exclusivamente adequados a função que lhe é inerente, de julgar”, registra o recurso interposto pela SPR. Na mesma linha, a Escala ainda reitera que sua qualificação para executar o serviço licitado foi comprovada: “(…) culminou na maior nota técnica conferida pela comissão técnica com significativa margem de diferença para os demais classificados”.

Por outro lado, a Competence defende que nesta etapa do julgamento, ocorreram inconsistências na forma de apresentação das notas dos jurados e suas respectivas justificativas. Além de não concordar com o resultado da subcomissão técnica, a agência argumenta em seu recurso que a anulação apenas de uma fase não garante a isonomia e impessoalidade do certame, “visto que já é de conhecimento dos julgadores a proposta técnica – conjunto de informações – e a proposta de preços”. Por conta disso, pede a nulidade de todo o processo.

O edital foi lançado em 17 de outubro de 2018 e prevê a divulgação de atos, programas, obras, serviços e campanhas de interesse público e comunitário do município, observando o caráter educativo, informativo e de orientação social. O valor do certame é de R$ 34,9 milhões, e este será distribuído conforme a Lei Orçamentária 2019.

(Fonte: Coletiva.net)

Related posts
Notícias

Licitação escolherá banco para administrar folha do Ipassp

Segundo o Instituto de Previdência dos Servidores, o processo será aberto dia 23 de setembro O…
Read more
Notícias

Após denúncia, licitação para administrar frota municipal por meio de software é suspensa

Suspensão deve permanecer até pontos questionados serem resolvidos e Corte de Contas se manifestar…
Read more
Notícias

TCE suspende licitação da Sesp para locação de banheiros químicos da Operação Verão

Foi suspenso, por medida cautelar do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), o Pregão…
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *