Notícias

Chico Rodrigues: senador do dinheiro nas nádegas foi cassado e denunciado por fraude

Flagrado tentado ocultar dinheiro nas nádegas durante operação da Polícia Federal nesta quarta-feira (14/10), o senador Chico Rodrigues (DEM-RR), que foi alvo de investigação por esquema envolvendo emendas parlamentares e superfaturamento de licitação no combate à Covid-19, já se utilizou deste expediente outra vez.

A Operação Desvid-19 investiga o desvio de aproximadamente R$ 20 milhões em emendas parlamentares destinados à Secretaria de Saúde de Roraima para o combate da Covid-19.

O modus operandi é o mesmo utilizado em 2009, quando o Ministério Público Federal (MPF) de Roraima denunciou o então deputado federal pelo mesmo arranjo, mas envolvendo café. No ano seguinte, o Supremo Tribunal Federal (STF) aceitou denúncia do contra ele.

Rodrigues foi acusado de ter beneficiado a si próprio e familiares com o direcionamento de R$ 1 milhão de recursos federais, por meio de emendas parlamentares destinadas à implantação da cultura do café no município de São Luiz do Anauá, em Roraima. O projeto não saiu do papel, mas os recursos sim. Na época, o MPF-RR afirmou que Rodrigues era o mentor intelectual do esquema.

O irmão do senador também foi denunciado no mesmo esquema. Já a mulher do senador, Selma Rodrigues, foi denunciada pela Procuradoria da República em Roraima. A ação corre na 4ª Vara Federal.

Agora ex-vice-líder do governo Bolsonaro no Senado, Rodrigues passou 20 anos consecutivos na Câmara dos Deputados, foi vice-governador de Roraima, entre 2011 e 2014, e chegou a assumir o governo, em 2014. Entretanto, teve o mandato cassado por gastos ilícitos durante a campanha eleitoral de 2010. Dias depois do processo de inexigibilidade expirar, ele se candidatou ao Senado e acabou eleito.

Carreira
Pernambucano e discreto, Rodrigues migrou no início da década de 1980 para Roraima. Engenheiro Agrônomo por formação, assumiu a Secretaria estadual de Agricultura durante o governo Arídio Magalhães, ainda na ditadura militar, entre 1983 e 1985.

O primeiro mandato eletivo se iniciou em 1989, quando conquistou uma vaga na Câmara Municipal de Boa Vista. Dois anos depois, chegou à Câmara dos Deputados, onde ficou por 20 anos, cumprindo cinco mandatos consecutivos e colecionando problemas.

Além do caso do café, Rodrigues foi investigado pela Corregedoria da Câmara pela “farra dos combustíveis” em 2006. Rodrigues gastou R$ 174,1 mil com gasolina. Na época, ele admitiu que usava notas com outras despesas para ser ressarcido como combustível. Mas a investigação acabou arquivada.

Nas eleições de 2010, Rodrigues desistiu de tentar o sexto mandato e se candidatou a vice-governador na chapa do então governador José de Anchieta, que venceu a eleição. Quando Anchieta deixou o cargo para disputar o Senado, em 2014, Rodrigues assumiu como governador, quando, então, teve o mandato cassado meses depois, por irregularidades cometidas pela chapa nas eleições de 2010.

O mais votado
Após quatro anos afastado dos mandatos eletivos por inexigibilidade, Rodrigues se candidatou ao Senado Federal em 2018. Tornou-se o mais votado em Roraima, desbancando o ex-aliado, o senador Romero Jucá (MDB-RR), com quem rompeu.

No Senado, Rodrigues emprega em seu gabinete o assessor parlamentar Léo Índio, primo dos filhos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que já disse ter “quase uma relação estável com o senador”.

Rodrigues se filiou pela primeira em 1987 ao MDB e, desde então, passou por seis siglas e em algumas delas por diversas vezes. MDB, PTB (duas vezes), PPB (atual PP), PSB, PSDB e PFL (atual DEM, passou quatro vezes e onde se encontra atualmente).

Fonte: Metrópoles

Related posts
Notícias

Governo finaliza licitação para obra de R$ 24 milhões na MS-423

Obra vai passar pela estrada Taquari, em uma extensão de 54 km, na cidade de Corumbá O governo…
Read more
Notícias

PF apreende R$ 123 mil ao apurar fraude em licitação que contratou alimentação hospitalar no AP

Operação foi deflagrada na manhã desta terça-feira (20), em Macapá. Pouco mais de R$ 123,1 mil…
Read more
Notícias

Majeski pede suspensão de licitação milionária na Assembleia Legislativa

Deputado defende que só os serviços importantes para o cidadão devem ser priorizados. Contrato de…
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *