Notícias

Aviso de licitação para construção de ponte Itaparica/Salvador é publicado

Equipamento terá 12,4 km de extensão e será a segunda maior da América Latina

Foi publicado no Diário Oficial do Estado (DOE) desta quarta-feira (18) o aviso de licitação para construção da Ponte Salvador – Itaparica. De acordo com a publicação – disponível na área do DOE destinada exclusivamente a licitações – as obras e os serviços de operação e manutenção deste novo sistema rodoviário vão ser executados por meio de Parceria Público-Privada (PPP), na modalidade de concessão patrocinada.

A ponte Salvador-Itaparica terá 12,4 quilômetros de extensão e integrará o Sistema Viário do Oeste (SVO), que beneficiará 10 milhões de pessoas, que vivem em cerca de 250 municípios da Bahia.

O projeto, orçado em R$ 5,34 bilhões, com aporte de R$ 1,51 bilhão do governo do estado, abre perspectiva, segundo a gestão estadual, para que a região diretamente impactada receba, durante a concessão, investimentos públicos e privados três vezes maiores do que os recursos gastos na obra.

A expectativa do governo do estado é que, com a construção da ponte e demais intervenções viárias previstas no projeto, a Ilha de Itaparica, o sul do Recôncavo, e o território do Baixo Sul terão o crescimento socioeconômico estimulado, como ocorreu no Litoral Norte após a construção da Estrada do Coco e da Linha Verde.

O plano de desenvolvimento prevê o estímulo a nove setores: educação, saúde, segurança pública, logística, indústria naval, turismo, agricultura, comércio e construção civil. Em 30 anos, a expectativa é que o crescimento dessas atividades crie 100 mil novos postos de trabalho. A ponte Salvador-Ilha de Itaparica será a segunda maior da América Latina e ocupará a 23ª posição no ranking mundial de pontes.

O edital da concorrência pública e seus anexos poderão ser acessados a partir do próximo dia 23, no site da Secretaria Estadual de Infraestrutura (Seinfra), pelo endereço www.infraestrutura.ba.gov.br, no menu Editais. Os interessados poderão obter informações através do e-mail pontesalvadoritaparica@infra.ba.gov.br e do telefone (71) 3115-2174. “Até o final de novembro, nós faremos o leilão na Bolsa de Valores de São Paulo”, disse o governador Rui Costa durante transmissão nas redes sociais na noite desta terça-feira (17).

Interessados
Em junho deste ano, detalhes técnicos do projeto foram apresentados a chineses, italianos, espanhóis e franceses, na sede da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SDE), em Salvador.

O encontro reuniu representantes das empresas interessadas, dos organismos financiadores nacionais e estrangeiros, o vice-governador e titular da SDE, João Leão, além dos secretários Walter Pinheiro (Planejamento), Bruno Dauster (Casa Civil) e Marcus Cavalcanti (Infraestrutura).

As empresas que tiveram representação no evento foram a Acciona (Espanha), CCCC e Concremat (China), CREC (China), Hydros Engenharia (Brasil), Salini Impregilo (Itália), OAS (Brasil) e Vinci (França). Além dos bancos BNB, BNDES, BOCOM, Haitong, CCB e CDB e representante do Consulado da Itália.

Prazos
O governo do estado sinalizou, em março, que esperava realizar em setembro, na Bolsa de Valores de São Paulo, o leilão para a escolha da empresa que vai construir e explorar a ponta por 30 anos.

Segundo o secretário de Infraestrutura, Marcus Cavalcanti, à época a proposta atraiu interesse não apenas de grandes grupos chineses, mas também de empresas da Itália, Espanha e Inglaterra.

Em fevereiro deste ano, as gigantes chinesas da infraestrutura China Communications Construction Company (CCCC) e China Railway 20 Bureau Group (CR20) anunciaram que estudavam entrar juntas na concorrência para construção e operação da ponte.

Em 2017, o governo do estado publicou no Diário Oficial do Estado o edital de chamamento público que convidava empresas interessadas para avaliar os estudos realizados para a estruturação do projeto de construção e de exploração da ponte.

Histórico
O debate sobre a construção da ponte Salvador-Ilha de Itaparica e a necessidade de integração do fluxo de mercadorias, serviços e pessoas entre Salvador, Recôncavo e a Ilha de Itaparica não é recente.

Em 1967, o arquiteto Sérgio Bernardes formulou uma proposta dentro do Plano Diretor do Centro Industrial de Aratu (CIA), que criava um anel viário, com três tipos de traçados: dois para o trânsito de veículos pesados, e a ponte interligando a capital e Itaparica.

Apesar de algumas obras terem sido executadas, como a BR-324 e a BA-001, a ponte para atravessar a Baía de Todos-os-Santos não havia saído dos arquivos públicos até o governo do petista Jaques Wagner decidir alavancar obras estruturantes.

(Fonte: Correio 24 horas)

Related posts
Notícias

Abertura das propostas da licitação do Parque Vila Velha terá transmissão ao vivo nesta quarta

A Secretaria de Estado do Desenvolvimento Sustentável e do Turismo, e o Instituto Ambiental do…
Read more
Notícias

Prefeitura de Três Lagoas abre licitação para restauração da Maria Fumaça

Depois de restaurada, a Maria Fumaça deve permanecer na região da antiga estação ferroviária A…
Read more
Notícias

Pela segunda vez, prefeitura tenta dar uso a espaços embaixo de viadutos

Administração lançou nova consulta pública para encontrar empresas interessadas em explorar…
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *