Notícias

Anel viário: Licitação remarcada para 25 de julho

Por conta de todos os prazos legais, obra deve demorar ainda mais para ter o seu início

O Governo do Estado de Mato Grosso remarcou para somente o dia 25 de julho a licitação para a obra de restauração do Anel Viário, que estava prevista para acontecer ontem (17). A dita licitação foi suspensa, segundo o Paiaguás, para que fossem feitos ajustes no projeto executivo da obra e a revisão de planilhas, recomendados pela equipe técnica da Secretaria Adjunta de Obras Rodoviárias.

A notícia da nova data foi publicada no Diário Oficial de ontem (17), que também informou que a sessão será aberta, no dia 25 de julho, a partir das 9 horas na sede da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra) e terá a coordenação da Comissão Permanente de Licitação (CPL) da pasta. O citado processo licitatório visa selecionar a empresa que estiver apta tecnicamente e apresentar o menor preço.

O novo edital e anexos estarão disponíveis para consulta a partir do dia 18 de julho e terão o mesmo formato do anterior, com a única alteração no valor global da obra, que passará de R$ 7,033 milhões para R$ 7,683 milhões para atender as adequações, que são basicamente o acréscimo de serviços de drenagem que não estavam contemplados anteriormente.

Estão previstos serviços preliminares, como limpeza, drenagem e pavimentação, além da sinalização. A ordem de serviço, conforme descrito no edital, deve ser emitida em até 15 dias após a publicação no Diário Oficial do Estado do extrato de contrato, e os serviços devem ser concluídos no prazo de oito meses (240 dias), com vigência de contrato projetada para 330 dias.

O Anel Viário faz a ligação das rodovias federais BRs 163/364 às rodovias estaduais MTs 270 e 130, desviando o tráfego pesado de carretas da área urbana de Rondonópolis.

O trecho a ser recuperado tem uma extensão de 16 quilômetros, que estão desde o final do ano passado tomados por grandes buracos e panelas, o que impossibilita o trânsito de caminhões e carretas carregadas, fazendo com que os motoristas dos veículos optem por fazer o seu trajeto por dentro da cidade, o que gera problemas no trânsito e a depreciação precoce das vias asfaltadas da cidade por onde passam esses veículos.

Em alguns trechos, como próximo do bairro Jardim das Flores, a pista do Anel Viário está totalmente sem condições de trafegabilidade, o que exige que a mesma seja completamente refeita desde a sua base.

Outro grave problema da pista é o mato que toma suas margens, dificultando a visão e impossibilitando que algum veículo que apresente problema mecânico possa parar no lugar onde deveria existir um acostamento.

Apesar do anúncio da licitação já ter sido publicada no Diário Oficial, o que traz um pouco de esperança para a população e os motoristas que precisam fazer uso da pista, não se pode deixar de observar que ainda falta mais de um mês para a data marcada para o certame, depois de muitos meses de espera e cobrança da população, imprensa e classe política local.

Se levarmos em conta todos os prazos legais de uma licitação, a ordem de serviço da obra deve ser emitida somente em meados de agosto, sendo que a empresa vencedora do certame ainda terá um prazo de 30 dias para se instalar no local, o que nos leva a concluir, que numa avaliação bastante otimista, a obra somente terá início ao final do mês de setembro próximo.

(Fonte: A Tribuna – Mato Grosso)

_________________________________________________________________________________________________________________________________________________

Publicado em 19 de junho de 2019.

Related posts
Notícias

Prefeitura acata recomendação e revoga licitação da Expomang 2019

O Poder Executivo de Mangueirinha acatou recomendação administrativa expedida pelo Ministério…
Read more
Notícias

MPMS nega recurso em licitação para revestir paredes e suspende instalação de gradil

Empresa JM Comércio, Construção e Serviços venceu processo de licitação feito pelo MPMS O MPMS…
Read more
Notícias

Liminar suspende multa aplicada a uma empresa de Goiânia que desistiu de licitação após sofrer interdição da Vigilância Sanitária

Uma distribuidora de produtos hospitalares de Goiânia conseguiu na Justiça liminar para suspender…
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *