Notícias

Alunos da rede municipal de Queimados, na Baixada Fluminense, nunca receberam o kit relativo à merenda

Em Queimados, na Baixada Fluminense, alunos estão em casa por causa da pandemia, sem a merenda oferecida nas escolas. Famílias dependem das cestas básicas da prefeitura para se alimentar, mas há tempos essas cestas não são entregues.

Vitória Barbosa da Silva é mãe de três filhos, sendo dois deles estudantes da rede municipal de Queimados. Em quase cinco meses de pandemia, eles estão em casa e o kit de alimentação, que é um direito dessas crianças, não chegou até hoje.

“A gente agora tem que viver fazendo dívida comprando cesta básica, sabendo que a gente tem direito. Eles estudavam de manhã. Então, era café da manhã e almoço. Eu pego Bolsa Família e é o que está ajudando a gente”, disse Vitória.

Na casa de Vitória, que tem somente um dormitório, vivem oito pessoas. A cunhada, Ester Ribas da Silva, que não tem filhos, ajuda como pode.

“Por eu não ter filho e ser aquela tia que, se eu pudesse daria tudo, o dinheiro que a gente recebe compra a comida, um biscoito, um leite. Mas o que eles querem nem sempre a gente pode dar. A gente fica triste, entendeu?”, disse Ester.

Vitória reclama que a escola não ligou nem procurou saber se os alunos estão se alimentando. O mesmo drama Elisabete de Oliveira Bianchi vive com os filhos, também alunos da rede municipal.

“A gente tenta muitas vezes por mensagem. Eles não respondem. Outras, eles falam que não tem informação sobre nada ainda”, conta a mãe.

A Prefeitura de Queimados suspendeu o contrato com a empresa que forneceria os kits para os alunos da rede no dia 22 de abril. Prometeu, na ocasião abrir uma licitação para a escolha de uma nova empresa. Mas 71 dias depois a prefeitura ainda não usou um centavo para garantir o kit dos alunos.

A promessa de que no dia 17 de julho a empresa fornecedora já estaria escolhida e no dia 22 os kits chegariam às casas das crianças não se concretizou.

Agora, a Secretaria Municipal de Educação tem uma nova data para a licitação, segundo a secretária Lina Vasconcelos.

“Dia 4 de agosto nós temos a licitação agendada e depois esses kits começarão a ser entregues. Dura mais ou menos, do prazo da licitação até a entrega, uns oito dias”, disse a secretária.

A Secretaria Municipal de Educação de Queimados também disse que os órgãos de controle da prefeitura pediram que fosse feita uma licitação, mesmo na pandemia, para dar transparência ao processo.

Fonte: G1

Related posts
Notícias

Após suspensão do afastamento do mandato, Júnior Matuto volta à prefeitura de Paulista

Depois da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) que suspendeu o afastamento do prefeito de…
Read more
Notícias

Prefeitura quer ouvir população sobre o transporte coletivo em São Carlos

A Prefeitura de São Carlos anunciou que vai retomar o procedimento licitatório para concessão do…
Read more
Notícias

Governo de Minas promove compra de EPIs para profissionais da Saúde

Estado já repassou R$ 51,7 milhões para os municípios para a compra de álcool gel, luvas…
Read more

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *